Ciplan ECO

A CIPLAN atualmente possui diversos trabalhos paralelos à Fabricação de Matéria-Prima para Construção. Todos eles voltados para a Manutenção da Qualidade de Vida Humana e pela Preservação do Meio Ambiente. Conheça mais sobre nossos Projetos, clicando nos links abaixo.


POLÍTICA AMBIENTAL CIPLAN:


“A CIPLAN tem o compromisso de atender a legislação ambiental e valorizar os aspectos socioambientais realizando melhorias contínuas nos seus processos com o objetivo de assegurar o seu desenvolvimento e alcançar a satisfação dos seus colaboradores, cliente e sociedade.



O que é

Todo empreendimento traz alterações que são impostas à natureza e à sociedade. Essas alterações podem ser positivas ou negativas. E para compensar o meio ambiente e a sociedade sobre as alterações adversas está estabelecido na legislação ambiental o mecanismo financeiro da compensação ambiental. No Distrito Federal, onde temos a matriz e algumas filiais de concreto da CIPLAN, o IBRAM/DF tem uma Câmara de Compensação Ambiental ativa onde são definidas quais as ações devem ser executadas e onde estas devem ser realizadas, conforme cada processo de licenciamento.


O licenciamento ambiental das atividades da CIPLAN

Desde 2013, quatro iniciativas de compensação ambiental foram realizadas. Essas ações trouxeram significativas melhorias para algumas unidades de conservação e parques urbanos no DF e, portanto, para toda a comunidade. As duas primeiras iniciativas foram realizadas no Parque Areal e no Parque Olhos D’Água, ambas no ano de 2013.

 

No Parque do Areal a CIPLAN assumiu o compromisso de construir uma sede administrativa e uma guarita de vigilância. Com essa infraestrutura entregue pela CIPLA e as demais que foram instaladas sob a responsabilidade do IBRAM (quadra de futebol, parquinho, calçadas e outras), a comunidade de Águas Claras e do Areal tiveram uma área importante completamente revigorada.


No Parque Olhos D’Água o resultado da parceria da CIPLAN com IBRAM, contando inclusive com o apoio de professores de Departamento de Engenharia da Universidade de Brasília, foi bastante diferente. O foco das ações foi para a reconfiguração do talude mais próximo do Eixo Rodoviário L e a quadra 213 Norte, e a continuidade do ramal de água pluvial da NOVACAP, até aquela data não interligado a rede e com vazão provocando processo erosivo. Ao final dos trabalhos, o talude foi reconstruído, o ramal de água pluvial foi interligado às quadras 400s e a comunidade residente da Quadra 213 Norte pode ficar tranquila quanto a extinção do processo erosivo.


No ano de 2014 a CIPLAN pode contribuir com a consolidação do Parque Recreativo Sucupira. Situado em Planaltina – DF, com a compensação ambiental da CIPLAN definida pelo IBRAM/DF, o parque ganhou 9 mil metros quadrados de grama e um ótimo padrão paisagístico em torno de sua sede e prédios de apoio à educação ambiental e funcionamento administrativo.


O Parque Ecológico Saburo Onoyama, localizado em Taguatinga recebeu diversos equipamentos de uso público pela compensação ambiental da CIPLAN. Catracas de acesso, chuveiros, cadeiras salva-vidas e outros equipamentos foram doados e passaram a contribuir para o conforme e uma melhor experiência de educação ambiental dos visitantes do Parque.


Objetivo:

O Programa de Educação Ambiental da CIPLAN tem como objetivo promover a conscientização ambiental dos trabalhadores para, dessa forma, se capacitarem a participar de maneira mais consciente ao processo produtivo da empresa. Veja a seguir mais informações sobre as atividades de Educação Ambiental que realizamos: 


Diálogo Diário de Segurança (DDS) e Meio Ambiente:

O Diálogo Diário de Segurança (DDS) se constitui na reserva de um pequeno espaço de tempo, de 10 a 15 minutos geralmente antes do inicio das atividades diárias da empresa, para a discussão e instruções básicas de assuntos ligados à segurança no trabalho e que devem ser colocadas em prática por todos os participantes.

Aproveitando a mobilização setorial de colaboradores para o DDS, a CIPLAN passou a realizar de forma sistemática a apresentação de temas ambientais, como por exemplo: coleta seletiva, licenciamento ambiental, resíduos Classe 1 (perigosos), importância do uso consciente da água, entre outros. 


Semana do Meio Ambiente:

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente – 5 de junho, todos os anos a CIPLAN realiza a Semana do Meio Ambiente promovendo uma semana inteira de eventos educativos, treinamento e capacitação ambiental. Palestras, exposições, aulas práticas e capacitações ao ar livre fazem parte do escopo das atividades comemorativas. São exemplos de atividades realizadas:

 1. Exposição de produtos feitos a partir de materiais recicláveis, incluindo o saco de cimento CIPLAN.

 2Palestras com participações de parceiros convidados (ex.: Cooperativa Recicle a Vida, Posto Ipiranga, Corpo de Bombeiros do DF).

 3Visitas externas com os Menores Aprendizes CIPLAN, promovendo a Educação Ambiental.


Celebração do Dia da Árvore:

Em comemoração ao Dia da Árvore celebrado dia 21 de Setembro, todos os anos a CIPLAN realiza ações de sensibilização e de valorização do Cerrado brasileiro. Em um destes eventos foram escolhidos 21 funcionários que receberam mudas de espécies do Cerrado para que plantassem em áreas internas e externas da fábrica. 

Já em outro ano, alunos da Escola Rural Córrego do Ouro (localizada na Fercal – Sobradinho DF) foram levados a um Viveiro da NOVACAP para aprender na prática sobre o cultivo e plantio de mudas do cerrado. Além disso, tiveram a oportunidade de levar para casa mudas de ipês para serem plantadas na escola e na comunidade em que vivem.


Integração de novos colaboradores internos e terceirizados à CIPLAN:

O procedimento de ‘Integração’ de novos colaboradores internos à CIPLAN prevê treinamento de um até dois dias, conforme a função a ser desempenhada. É nesse momento que são apresentados aspectos administrativos, logísticos e operacionais sobre as mais diversas tarefas a serem realizadas em cada setor da fábrica e suas filiais.

O departamento de Meio Ambiente da CIPLAN participa do processo de Integração dos novos colaboradores ministrando conteúdos de capacitação e educação ambiental. Nessas palestras são apresentadas as ações realizadas para o monitoramento e o controle ambiental, assim como as ações de compensação ambiental, recuperação de áreas degradadas, medidas mitigadoras, e outras. O destaque do conteúdo é o Programa de Gestão de Resíduos Sólidos.


Projetos Socioambientais da Ciplan

Programa  Rumo ao Pódio OlímpicoO atleta brasiliense e medalhista olímpico Joaquim Cruz, nos 800 metros rasos de ouro, prata e bronze, sempre quis devolver à Ceilândia, cidade onde deu os primeiros passos para chegar ao pódio olímpico, um pouco da esperança que o moveu a ser campeão. No ano de 2013, criou o Instituto Joaquim Cruz e lançou o Programa Rumo ao Pódio Olímpico. A Ciplan teve a oportunidade de ser patrocinadora deste investimento nos atletas ceilandeses. O objetivo foi de "não chegar na frente e sim não deixar ninguém para trás ". Sue maior sonho é a mudança da sociedade através do esporte.


Mãe Ambiente

Com objetivo de dar uma destinação correta e reutilizável ao resíduo sólido gerado pela CIPLAN no Distrito Federal, o saco de cimento, e ao mesmo tempo proporcionar às mulheres da Comunidade do Queima Lençol, próxima da Fábrica uma nova oportunidade de geração de emprego e renda, a Ciplan patrocinou o Projeto Mãe Ambiente no Queima Lençol, em 2013. Das mais de cem inscritas foram selecionadas 30 mulheres de idade média entre 25 a 70 anos, que receberam aulas de educação ambiental e aprenderam a confeccionar sacolas e bolsas recicladas do saco de cimento.


O Projeto Mãe Ambiente foi desenvolvido pela Federação das Mulheres do Distrito Federal e Entorno, a convite da Ciplan, em parceria com a Associação de Moradores do Queima Lençol, que cedeu seu Centro Comunitário para o desenvolvimento das aulas e abrigou todos os equipamentos doados pela Ciplan como máquinas de  costuras, armários, mesas, linhas, tintas, tecidos, tesouras, os sacos de cimento etc. Uma nova ideia tomou forma nas alunas que deslumbraram  na capacitação ambiental prática da sustentabilidade.


Capacitadas, as mulheres partiram para o mercado de divulgação e de  vendas de seus produtos em feiras de supermercadistas com o objetivo de apresentar o novo produto socioambiental produzido na comunidade.  Para a finalidade criaram a Cooperativa Calliandra que produz, agora sob encomendas uma diversidade de bolsas, sacolas, ecobags  e mochilas recicladas do saco de cimento.


Projeto Thourão, uma escolha de vida

A Ciplan sempre preocupada em propiciar a comunidade na qual sua matriz está inserida melhores condições de vida, apoiou em 2015, a Associação de Taekwondo Thourão, com o patrocínio de 100 atletas entre 8 a 18 anos, receberam aulas de prática esportiva e reforço escolar no contra turno do colégio, como  forma de incentivo à educação formal e preparo de atletas. Um passo á frente para o futuro, haja vista  que nas Olimpíadas de 2016, realizada no Rio de Janeiro, os atletas que mais se destacaram tiveram início esportivo dentro de suas comunidades.


Com a verba destinada a Associação Thourão adquiriu vários equipamentos necessários para a prática esportiva como tatames, uniformes, equipamento de proteção durante as competições entre outros. As  aulas foram ministradas em dois centros comunitários da Fercal, no Distrito Federal.


Brasília Capital Fashion Week

A feira da moda brasiliense, no ano de 2015 trouxe a sustentabilidade como carro chefe e a Ciplan não poderia deixar de apoiar um tema tão importante par a Eco Ambiental.  A designer de moda Vânia Gavião, moradora de Sobradinho, no DF, teve a inspiração para suas bolsas fashion ao ver os caminhões da Ciplan transportando cimento pela cidade. E foi mais além, conficionando bolsas fashion para a Capital Fashion Week, realizada no Iate Clube de Brasilia, e contou com o apoio da Ciplan para sucesso total da nova tendência da moda sustentável.  

 

Flores em Vida

A cultura musical de Brasília foi diversificada com o Projeto Flores em Vida teve a presença de Dona Ivone Lara, Monarco da Protela e Nelson Sargento, todos oriundos do Rio de Janeiro. Uma parte dos ingressos foi destinada a movimentos culturais das regiões administrativas do Distrito Federal. A Ciplan devolveu aos moradores do DF, em forma de incentivo cultural, a preferencia de seus produtos que a tornaram referência no país.